Madonna apresenta o projecto artístico “Art For Freedom” e escreve uma carta aberta na Harper’s Bazaar

Liberdade de expressão é um tema que Madonna conhece bem. Pautando toda a sua carreira pela objecção às normas e não se conformando com estereótipos e códigos rígidos, a cantora sabe bem o que é ser olhada de lado e criticada pela sua ousadia e visão.

2013-09-20-madonna-secret-project-revolution-detalhes-estreia-nova-york-promoção-babado-e-confusao-qeurida-5

Como tal, a 24 de Setembro, divulgou o Secret Project Revolution, um filme de 17 minutos co-dirigido pela própria e Steven Klein. Trata-se de uma experimentação audiovisual na qual Madonna é presa e em que cenas de tortura são entre-cortadas por cenas de arte performativa. Um contraste que é revelado enquanto Madonna narra o objectivo do projecto: lançar a iniciativa online Art For Freedom, um apelo à acção que visa fomentar a liberdade de expressão e a tolerância pela diferença, independentemente da sua natureza. Como complementa Steven Klein, o filme opera a vários níveis, examinando as nossas “várias prisões”. Uma dessas prisões poderá referir-se ao momento do filme em que Madonna afirma que a sua mensagem de liberdade é descredibilizada pelo facto de a cantora ser loira.

o-MADONNA-SECRET-PROJECT-facebook

O evento de apresentação do filme decorreu em Nova Iorque, numa festa repleta de celebridades de todos os quadrantes, de Lindsay Lohan a Calvin Klein, passando por Perez Hilton e Sean Penn, ex-marido da artista.

Madonna Parties With Lindsay Lohan And Sean Penn At Premiere-Of

Pode ler-se no site oficial de Madonna: “O meu objectivo é dar o exemplo do meu compromisso para inspirar a mudança através da expressão artística. Espero que o meu filme e outras submissões ao Art For Freedom funcionem como um apelo e dêem às pessoas um lugar para verbalizarem a sua expressão criativa, lutando contra a opressão, a intolerância e a complacência.”

movie+secret+project+revolution+steven+klein+madonna+2013+www.lylybye.blogspot.com+2

O público e outros artistas são assim encorajados a estimular o discurso livre, através de trabalhos de toda a natureza (vídeo, música, poesia, fotografia…) em que expressem a sua visão pessoal de liberdade e revolução.

O vídeo surgiu acompanhado de uma longa entrevista a um editor da revista VICE, Eddy Moretti, em que Madonna afirma querer que as pessoas defendam os seus direitos, tenham voz e contem as suas histórias. Considerando-se uma lutadora pela liberdade, afirma ainda estar disposta a ir até onde tiver de ir. Narra ainda episódios relacionados com a sua tournée e manifestações de intolerância que ocorreram nesse período.

secre project revolution _ video 002_ pelamordi.

Numa análise à sociedade actual, a artista refere que a nossa civilização julga estar a avançar, quando de facto está a retroceder, tornando-se mais intolerante. E remata que o nosso nível de consciência global não está a crescer. E exemplifica, afirmando que somos expostos a tantas imagens que ficamos insensíveis a elas. “Os meus filhos não sabem distinguir um noticiário de um filme de acção”, revela.

madonna november harper's bazaar

E se julgavam que a sessão ousada para a Harper’s Bazaar de Novembro era o regresso à Madonna puramente sensual, desenganem-se. O ensaio fotográfico é acompanhado de uma carta aberta, muito pessoal e biográfica, assinada pela Material Girl.

1382784_529964060422262_501489563_n

A publicação disponibilizou uma boa parte dela no seu site. Compilámos e traduzimos as suas melhores citações aqui:

Como jogar (metaforicamente) ao Verdade ou Consequência: “É preciso jogar com pessoas espertas, senão dás por ti a dar linguados a toda a gente ou a fazer br*ches a garrafas de [água] Evian”.

Acerca da sua maneira de ser ousada: “Se não posso ser ousada no meu trabalho ou forma de viver, não vejo o objectivo de estar neste mundo”.

“A ideia de ser ousada tornou-se na norma para mim. Colocar questões, desafiar as ideias das pessoas e os seus sistemas de crenças e defender os que não têm voz tornou-se parte do meu dia-a-dia.”

993712_529964080422260_1331322241_n

Acerca da rebeldia e da impopularidade… :“Descobri rapidamente que seres rebelde e não te conformares não faz de ti lá muito popular. Na verdade, faz o oposto. És visto como uma personagem suspeita. Um problemático. Alguém perigoso.”

… e em como isso é benéfico: “Quando não és popular e não tens vida social, dá-te tempo para te focares no teu futuro.”

1384204_529964167088918_68820739_n

Acerca da sua relação com a religião: “Sou uma grande crente no comportamento ritualista, desde que não magoe ninguém. Mas não sou grande fã de regras. E no entanto não podemos viver sem ordem. Ordem é o que acontece quando palavras e acções aproximam as pessoas, não quando as separam.”

Acerca do seu gosto pela provocação: “Sim, gosto de provocar, está no meu ADN. Mas 9 vezes em cada 10, há um motivo para tal”.

1385205_529964077088927_330247481_n

Acerca de idealismo: “Se não estás disposto a lutar pelo que acreditas, nem sequer entres no ringue”.

Sempre um passo à frente, Madonna já não se limita a compor canções acerca da liberdade de expressão. Através da criação de um movimento que transcende a música para tocar todas as formas de comunicação, a artista lança as sementes de uma luta que, com a sua voz e as dos que se lhe juntarem, pode bem transformar-se numa revolução.

O que acharam do projecto Art For Freedom?

E da carta aberta de Madonna à Harper’s Bazaar?

Por Margarida Cunha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s