A Febre do Quiz

Por Ana Cristina Silva

Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

11889428_951205138268874_8233743951402400524_n

Num momento em que cada vez mais a cultura é apreciada em todos os seus aspetos e aqueles que dela mais entendem são considerados os mais inteligentes: está na moda pôr à prova a nossa cultura geral, sobre temas como desporto, moda, línguas, ciência ou artes. Muitos são os programas televisivos que a testam, casos do “Quem quer ser milionário”, d’“O preço certo” ou, mais recentemente, do “Money Drop”; famoso é também o jogo eletrónico “Buzz” que testa a cultura geral dos jogadores. Mas muito antes ainda da existência do “Quem quer ser milionário” surgiu em Itália, em 1999, pelas mãos da empresa “Creativa” o “Dr. Why”, um jogo eletrónico de quiz para ser jogado ao vivo, e que se tem vindo a espalhar rapidamente pelo nosso país. O conceito é simples: juntar os amigos, formar equipas, pegar no comando wireless, pôr os olhos no ecrã e responder às perguntas o mais correta e rapidamente possível. O “Dr. Why” tem inúmeros representantes em diversos países, estando, no entanto, mais presente em Itália, na Polónia e em Portugal.

dr_why

No nosso país são muitos os distritos onde este quiz se destaca e passou a fazer parte das noites dos portugueses, são cerca de 300 os locais onde se joga “Dr. Why”. Em Braga, o representante da empresa é Patrício Bernardino, mais conhecido por Patrick, que anima as noites de quiz, quer em locais públicos, quer em eventos privados. Cada vez mais os cafés e estabelecimentos noturnos apostam nas noites temáticas, promoções ou em concertos ao vivo para atrair mais clientes; desde o ano passado as noites de quiz também entram nessas opções. São muitos os locais em Braga em que as noites de quiz já se tornaram tradição e sucedem com uma periodicidade semanal ou mensal. Bernardino comenta: “o Dr. Why já marcou presença em cerca de vinte bares a nível distrital, apesar de haver ainda muitas zonas por explorar que ainda não conhecem este tipo de eventos”. Atualmente, Patrício anima vários bares e cafés onde as noites de quiz decorrem com uma periodicidade mensal e até semanal, “às terças, o “Carpe Noctem”, às quartas o “Berber” e às quintas o “Club Astória”, tudo na cidade de Braga”.

11745433_900752939963866_5759763883866861799_n

A RTRO assistiu à primeira noite de “Dr. Why” n’“O Nosso Caffé”, estabelecimento localizado perto do Braga Parque, que na primeira noite do jogo teve casa cheia. Paulo Campos, dono do café, conta-nos que a ideia de trazer o “Dr. Why” surgiu por “se inserir na temática da casa, a cultura”, dispondo de “jogos como o Trivial Pursuit para, diariamente, quem quiser jogar poder fazê-lo”. Mas a vertente do negócio também pesou na decisão, “as noites de quiz arrastam muita gente, o que até é surpreendente num país como o nosso em que as audiências preferem a “Casa dos Segredos”, um show de cultura geral ter muita afluência.” Paulo garante que a aposta foi bem-sucedida, “não estava à espera de que fosse correr tão bem, rapidamente o café ficou cheio e já não dava para sentar mais ninguém”, e é para continuar, “no verão será uma vez por mês, mas a partir de setembro será semanal”.

(…)

Leiam a versão integral gratuitamente na RTRO #33  (ou cliquem na imagem abaixo).

febre quiz rtro#33

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s